Será que é sempre assim?

Hoje o meu post é para levá-los a outro post... Li no blog da Kath Paloma, o Diabetes & Você, o depoimento do marido dela sobre como é viver com uma diabética...

Confesso que vira e mexe me pego pensando nessas coisas, como é estar do outro lado... O que o outro sente, pensa, etc... Já falei aqui sobre a minha apreensão em falar com o meu atual namorado sobre a Diabetes e até hoje nunca parei para conversar direito sobre o assunto com ele...

Uma coisa é você poder se abrir com alguém que passa pelo mesmo que você ou alguém que ao menos sabe do que se trata... Mas quando a pessoa está totalmente por fora e não demonstra interesse fica mesmo mais difícil...

Por isso achei o depoimento do Anderson tão bacana... Ele pode não manjar tudo, mas sempre se mostra interessado querendo ajudar a Kath. E ajuda, pessoal, é sempre bem vinda.

Sempre disse que uma das coisas ruins de desenvolver a Diabetes depois de adulta é ter pouca parceria nessa batalha diária. Família, namorado, todos pensam que você já é grandinho e dá conta... Comigo pelo menos só quem sabe quanto minha glicemia e minha glicada estão sou eu... E mais alguém só sabe porque normalmente eu fico tão contente com o resultado que saio espalhando... Mais porque eu quero do que porque me perguntam.

Mas é isso... Parabéns para o Anderson e para o Kath que batalham juntos essa "guerra" de uma vida inteira! E que o David venha cheio de saúde!

Bjinhus

Unknown

Tenho mania de escrever e de ver sempre o lado bom das coisas. Com diabetes desde 2010, acredito que uma vida controlada e divertida é possível sim. Jornalista, creio que posso ajudar os outros a acreditar também. Que saber mais sobre mim? Clica aqui!

2 comentários:

  1. Não se sinta assim... Eu no seu lugar já teria contado na real pra q ele possa ter tempo de se acostumar,tudo é adaptação e nada é 100%...bj

    ResponderExcluir
  2. Conte a ele sobre sua diabetes e explique como é o funcionamento, ele vai entender e vai querer ajudar. Coragem! Abraços

    ResponderExcluir