Você conhece o projeto KIDS?

Olá, pessoal

Hoje vou falar um pouco sobre o projeto KIDS, uma parceria entre a IDF, a ADJ e a Sanofi.

O projeto é bem simples e super bacana. O pessoal desenvolveu um super material para ser usado nas escolas. Esse material vai junto com uma equipe de profissionais da ADJ que dão palestras e fazem atividades com os professores e os alunos durante uma dia.

Parece simples, mas acredito que pode fazer uma grande diferença. Isso porque já ouvi muitas mamães comentarem sobre problemas que tiveram com escolas depois que descobriram que seus filhos tem diabetes. Já vi história de escola que não aceitou a criança porque daria trabalho e não havia profissional para o acompanhamento. Além de outras de discriminação e preconceito.

"Falta de conhecimento gera preconceito" - Lisandra Paes, coordenadora pedagógica e mãe de uma criança portadora de diabetes

Eu não vivi essa situação, porque a diabetes surgiu na minha vida já na fase adulta. Eu li muito e sempre tentei mostrar no meu trabalho que sou capaz de exercer qualquer atividade, mas com criança o buraco é bem mais embaixo...

Vamos falar um pouco mais sobre o projeto e o material...


Os livrinhos são bem didáticos e divertidos. Tem quadrinhos, dicas, desenhos e tudo o mais. Marcus Diniz, da Sanofi, Dr David Chaney, da IDF, e Carlos José, da ADJ, que estavam na coletiva de lançamento nacional do projeto, deixaram bem claro que o projeto foca em duas vertentes:

* mostrar que a criança DM1 não é diferente das demais e que, por isso, devem ter as mesmas oportunidades das outras crianças.

* engajar a população para diminuir os casos de DM2 em crianças, uma missão preventiva tendo em vista o aumento dos casos de obesidade infantil.


Por um dia, três educadores em diabetes e quatro estagiários vão a unidade escolar. Lá ficam por uma hora e meia em palestra com os professores. E depois fazem atividades de 45 minutos com os alunos.
"As pessoas que salvam uma vida, salvam a humanidade" - Sérgio Metzger, da IDF
Qualquer escola, seja ela, particular ou pública pode se inscrever no projeto. A seleção das participantes segue alguns critérios. As escolas precisam ter de 700 a 1000 alunos com faixa etária entre 6 e 14 anos e pelo menos dois precisam ter diabetes tipo 1. Serão escolhidas 42 para a segunda fase do projeto. A Índia também participa dessa fase piloto do projeto.



Eu sempre digo que ações no sentido de ensinar são sempre bem vindas. O projeto é piloto e ainda não sabemos bem onde conseguirá chegar, mas só de estarem tentando informar sobre a doença já é super válido.
"O que existe hoje é DESINFORMAÇÃO" - Dr. Luiz Eduardo Calliari, da SBD
Se você gostou do material, tenho uma ótima notícia. Ele está disponível gratuitamente para download aqui! Pega lá!

E se você tem um filho e gostaria de levar esse projeto para a escola dele, que tal uma conversinha com a diretora. Pode dar super certo!

Espero que tenham gostado!

Até a próxima!

Unknown

Tenho mania de escrever e de ver sempre o lado bom das coisas. Com diabetes desde 2010, acredito que uma vida controlada e divertida é possível sim. Jornalista, creio que posso ajudar os outros a acreditar também. Que saber mais sobre mim? Clica aqui!

Nenhum comentário:

Postar um comentário