#DiabetesLA: Educação em diabetes para que?

educação, diabetes, diabetesla, adiabeteseeu

Muito se fala sobre aprender a conviver com a diabetes, entender o dia a dia, aceitar a doença e se aceitar com ela, perceber-se novamente incluído na sociedade, aprender que não se está só e que esse é só mais um desafio que você irá vencer. Descobrir que se tem uma doença sem cura e que exige cuidados diários é basicamente reaprender a viver, é educar-se novamente.

Diante disso, pergunto: para que então educar-se em diabetes? Você conhece o significado de educação?

1.
ato ou processo de educar(-se).
2.
aplicação dos métodos próprios para assegurar a formação e o desenvolvimento físico, intelectual e moral de um ser humano; pedagogia, didática, ensino.

A educação parte de quem quer aprender com o apoio de quem quer ensinar com o objetivo de desenvolver o ser humano. Educação em diabetes é, portanto, emponderar e dar conhecimento para que a pessoa com diabetes entenda o que é a doença, como viver bem com ela e mais do que tudo como seguir em frente. Isso mesmo! Essa é, sem dúvida, a parte mais difícil.

Descobrir que se tem uma doença sem cura e que exige cuidados diários é basicamente reaprender a viver, é educar-se novamente.

No Brasil, temos frentes de trabalho nesse sentido. Primeiro das associações, sociedades e faculdades que desenvolvem programas ou pós-graduações como o Educando Educadores, da ADJ, que fazem cursos para profissionais da área da saúde e/ou pedagogia para que estes aprofundem seus conhecimentos e tenham mais base para ensinar sobre a doença.

Os profissionais formados atuam em hospitais, escolas ou por meio de consultorias atendendo de maneira melhor os pacientes com diabetes que chegam a eles. A relevância disso em uma realidade onde médicos mal sabem diagnosticar a doença é imensurável.

Outro grupo que atua nesse apoio são as farmacêuticas. Sim, por que não? Por meio de páginas com tutoriais, vídeos e até posts no Facebook, por exemplo, elas dão dicas importantes para o manejo diário com medições, injeções, contagens e correções.

E temos ainda os blogueiros, pagineiros, tuiteiros, youtubers e instabloggers. Esses em sua maioria são pacientes e por isso, eu acredito, acabam passando uma visão diferente desta nossa realidade.

Uma coisa é um médico dizer, você vai ter que tomar insulina todo dia, mas vai se acostumar, vai entrar na rotina e quando você perceber vai estar fazendo isso no automático. Outra coisa sou eu, ou qualquer outro blogger, dizer o mesmo. E acredite: entra mesmo na rotina e fica mesmo automático!

O trabalho que muitas dessas pessoas, pelo menos a grande maioria delas, faz é voluntário. É chegar lá e mostrar o que elas aprendem de legal todos os dias, dividir, compartilhar e incentivar os outros a aprenderem e melhorarem o seu tratamento também.

É claro que o que é escrito, dito ou gravado por esse grupo é apenas a vivência deles com a doença e não dispensa a consulta com um médico, mas que é bom ver que outras pessoas estão passando pelo mesmo, que tem gente que pesquisa, se informa e repassa, que tem gente pensando positivo e acreditando num dia a dia normal (normal sim, por que não?) é estimulante.

Acredito que somente com educação em diabetes teremos pacientes menos pacientes e mais obstinados, ativos e persistentes.

Unindo todas essas pontas (profissionais treinados, informações de confiança e gente vivendo o mesmo que a gente) é educar-se, aprender o que pode ser o melhor, conhecer as possibilidade, abrir a mente e viver de maneira mais satisfatória.

Eu acredito que somente com educação em diabetes teremos pacientes menos pacientes e mais obstinados, ativos e persistentes. Porque foi-se o tempo em que se descobria uma doença e apenas se esperava o pior. A atualidade tem medicamentos e tecnologias que possibilitam sim uma vida saudável. Por que não aprender sobre tudo isso? Por que não informar-se e fazer o melhor para si? Por que não lutar?

Confira com a hashtag #DiabetesLA no twitter e também pelo blog DiabetesLA o que todos do coletivo Diabetes Latam estão falando sobre Educação em Diabetes. Eduque-se você também!

Unknown

Tenho mania de escrever e de ver sempre o lado bom das coisas. Com diabetes desde 2010, acredito que uma vida controlada e divertida é possível sim. Jornalista, creio que posso ajudar os outros a acreditar também. Que saber mais sobre mim? Clica aqui!

Nenhum comentário:

Postar um comentário