Diabetes tem nome e sobrenome!

diabetes, tipos, nomenclatura, pacientes, respeito

Há algum tempo, em um papo com blogueiros da América Latina dissertamos sobre a importância das notícias e informações sobre a diabetes especificarem sobre qual tipo de diabetes estão falando. Sim, é tipo 1 ou tipo 2? O novo medicamento X é indicado para que tipo, a dieta Y ajuda mais qual tipo? E por aí vai... Você já parou para pensar sobre a importância disso?

Desde que descobri que tenho diabetes tipo 1 que ouço comentários totalmente relacionados com o tipo 2. 'Nossa, tão novinha?', 'Mas você é magrinha' ou ainda 'Comia muito doce?'. Sabe por que isso ainda acontece?

Para a maioria das pessoas, existe apenas um tipo de diabetes: aquele que acomete idosos, obesos e sedentários. Mas esse, sinto informar, é só a diabetes tipo 2. Sim, ele é 90% dos casos de diabetes que existem. Mas e daí? Eu tenho tipo 1 e não quero mais ouvir esse tipo de comentário.

E qual seria então a melhor maneira de mudar isso? Ficar brava toda vez que ouço uma asneira? Não, tentar de alguma forma conscientizar. Então aí vai o meu pedido: CHAME A DIABETES POR NOME E SOBRENOME!

Amigos jornalistas, blogueiros, você aí que hoje resolveu fazer um post sobre o assunto, entenda os tipos e quando falar de remédio isso, tratamento daquilo e etc. especifique para qual tipo de diabetes isso serve.

Quanto mais falarmos tipo 1 ou tipo 2 (ou qualquer outro, vale lembrar que tem LADA, MODY, gestacional...), mais isso vai entrar na cabeça das pessoas. Não é algo que vai acontecer do dia para a noite, mas vai acontecer uma hora. Se eu falo, você fala, todos falam, uma hora vão aprender nem que seja por osmose de tanto ouvir.

Vamos combinar então: quando falar de diabetes usar o sobrenome adequado e quando alguém errar, vamos simplesmente corrigir. Vamos vencer pela repetição! 

Está nessa comigo?!?

Luana Alves

Tenho mania de escrever e de ver sempre o lado bom das coisas. Com diabetes desde 2010, acredito que uma vida controlada e divertida é possível sim. Jornalista, creio que posso ajudar os outros a acreditar também. Que saber mais sobre mim? Clica aqui!

Nenhum comentário:

Postar um comentário