#DomandoaDiabetes: O que é Diabetes Burnout?

diabetes, burnout, domando a diabetes


Quem nunca acordou um dia com a pá virada sem querer medir a glicemia, contar os carboidratos e aplicar insulina? Quem nunca passou por isso por mais de uma semana? Mais de um mês? Conviver com a diabetes é um trabalho de 24 horas por dia, sete dias por semana e sim às vezes cansa. Às vezes nos sentimos presos, como se manejar tudo isso fosse o maior fardo a ser carregado.

E esse sentimento ruim tem nome: DIABETES BURNOUT! Burn vem do inglês queimar e out significa fora, eu resumiria como cuspindo fogo. É bem assim que a gente se sente às vezes, não é?

Em seu texto para a Beyond Type 1, o PHD em Psicologia Clínica e diretor do Centro para Diabetes e Saúde Mental de Solana Beach, Califórnia, Mark Heyman, explica:

Diabetes burnout é um estado em que alguém com diabetes se cansa de administrar sua condição, e simplesmente a ignora por um período de tempo, ou pior, para sempre. Infelizmente, o esgotamento do diabetes é comum, e a maioria das pessoas com diabetes tipo 1 (DM1) tem experimentado isso em algum momento de suas vidas. Afinal, se você tem DM1, você tem que estar “ligado” 24/7, e, por mais que gostemos, não há interrupções. As pessoas que sofrem de diabetes não estão necessariamente deprimidas e certamente não são preguiçosas. De fato, quase todos os portadores de diabetes, mesmo aqueles que sofrem de burnout, querem viver vidas longas e saudáveis. Mas às vezes a diabetes pode ser esmagadora e as pessoas podem se cansar de todo o trabalho duro.

O site da Joslin Diabetes Center vai mais além:

"Diabetes burnout" não é a mesma coisa que depressão, em vez disso, é algo que ocorre quando uma pessoa não está disposta a mudar, ou simplesmente está cansada da atenção infinita que o cuidado com o diabetes requer.

E lembra que um bom tratamento do diabetes requer atenção constante à boa nutrição, atividade física, medicamentos - e como cada um desses fatores afeta os níveis de glicose (açúcar) no sangue. E com tanto pra pensar e se preocupar o tempo todo, nada mais natural do que acabar caindo nas garras do se sentir de saco cheio!

Este texto da comunidade Diabetes.co.uk resume bem como é estar neste estado:

Diabetes burnout é o termo dado ao estado de desilusão, frustração e um pouco de submissão à condição de diabetes. O burnout pode ser caracterizado pelo completo desrespeito de uma pessoa pelos seus níveis de açúcar no sangue. Eles também podem perder consultas médicas, esquecer ou evitar tomar injeções de insulina ou outras medicações para diabéticos, ou voltar a hábitos alimentares pouco saudáveis. Muitas vezes, será um estado mental que é alcançado depois de anos lidando com a condição.
O artigo define ainda o burnout como um comportamento autodestrutivo que inclui ações como comer o que quiser sem pensar nos efeitos e estimar quantidades de insulina sem ter medido a glicemia antes.

Outros sintomas ou sinais de que você pode estar enfrentando um momento burnout são:

  • Fortes sentimentos negativos (como se sentir sobrecarregado, com raiva, culpado e frustrado) com relação a diabetes;
  • Sentindo-se controlado pelo diabetes;
  • Isolamento ou sentir-se sozinho com diabetes;
  • Evitar algumas ou todas as atividades de controle do diabetes e estar desmotivado para mudar este comportamento;
  • Stress, ansiedade e depressão.

Eu passei por uma fase burnout por mais de um ano há pouco tempo e agora estou me recuperando e recuperando o cuidado que tenho que ter com a diabetes. Realmente não é fácil lidar com todos os pormenores sempre e também não podemos nos cobrar a sermos super fortes sempre. Somos humanos, temos sentimentos e é normal cansar. Mas calma que com alguns passos isso tudo é reversível!!! É sobre o que vou falar no próximo post.

Mas até lá que tal compartilhar conosco se você já passou ou está passando por isso? 
Juntos podemos nos apoiar! Conte sua história! Apoie um colega de diabetes!

Fontes:
https://beyondtype1.org/diabetes-burnout/
http://www.joslin.org/info/avoid_diabetes_burnout.html
https://www.diabetes.co.uk/emotions/diabetes-burnout.html

Luana Alves

Tenho mania de escrever e de ver sempre o lado bom das coisas. Com diabetes desde 2010, acredito que uma vida controlada e divertida é possível sim. Jornalista, creio que posso ajudar os outros a acreditar também. Que saber mais sobre mim? Clica aqui!

2 comentários:

  1. Com 22 anos de diagnóstico, já passei por isso algumas vezes, as vezes passa rápido, as vezes demora, mas como não ficar de "saco cheio" de vez em quando né!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, Camila! A diabetes às vezes exige de nós mais do que achamos que poderíamos dar, o importante é sempre continuar!

      Excluir