[Pelo Mundo] Uma lição, uma ideia ou uma inspiração?

Olá, pessoal

Ontem, me encontrei aqui em Boston com a Amy Montalto. Ela é a organizadora da One Walk, uma caminhada que já levou às ruas mais de 900 mil pessoas. A JDRF, associação que faz essa caminhada, já arrecadou no projeto mais de 90 milhões de dólares que foram investidos em diversas pesquisas.

A Amy é super simpática, ganhou meu coração assim que eu comecei a falar com ela por e-mail. Dá pra ver o quanto ela gosta de ajudar e como ela é feliz no que faz. Mas o que mais gostei na nossa conversa foi esse espírito que ela implantou em mim. O espírito de que eu posso sim fazer algo pelas pessoas que tem diabetes no Brasil. Por que não?

Por que não fazer algo parecido no Brasil? Por que não arrumar dinheiro de alguma forma para ajudar pesquisadores da área aí? Por que não arrecadar dinheiro para associações que ajudam pessoas sem condições financeiras? Por que não arrecadar dinheiro para ajudar as pessoas com insumos?

Eu e a Amy Montalto depois do nosso bate papo. 
O sonho agora parece grande, mas conversando com a Amy, ela me contou que a JDRF começou com duas mães que só queriam que os pesquisadores tivessem dinheiro para investir na busca pela cura da diabetes. E olha só onde elas chegaram!

Algumas pessoas são iluminadas, outros tem uma força de espírito que derruba mulharas e algumas tem só vontade. Eu espero poder voltar com pelo menos a vontade para tentar algo, vontade para pensar numa projeto bacana ou encontrar um projeto bacana onde eu possa colocar minha vontade.

No próximo post sobre a nossa conversa, vou contar mais sobre as pesquisas que a JDRF ajuda e o patamar em que elas estão.

As outras pesquisas. Vou falar mais delas em breve! É impressionante!

Mas vou dar o gostinho pra vocês e falar sobre uma delas: encapsulamento de células beta. O que é isso? Eles pegam um montão de células beta e colocam numa capsulinha bem pequena. Essa cápsula é implantada no corpo da pessoa e essas células beta vão produzindo insulina sem que sejam atacadas pelos anticorpos já que a cápsula as protege. A cápsula, por enquanto, dura em média um ano e meio e depois desse período é preciso implantar outra cápsula.

O que isso significa? Um ano e meio sem injeções ou sem bomba! Uma ano meio sem tanta preocupação com os carboidratos, um ano e meio sem ter que medir tantas vezes. Só a JDRF já investiu nesse projeto 15 milhões de dólares. Eles já estão começando os testes em humanos e, sim, ainda é a longo prazo. Mas não é filme de ficção científica, já é uma realidade, está sendo feito. Não vou entrar no mérito da questão custo e quando vai chegar no Brasil, porque isso é lá na frente. A questão aqui é que alguém tinha uma ideia, a JDRF juntou a grana e ajudou essa ideia a ir aos poucos se tornando realidade.

Com certeza, aquelas mamães estão muito orgulhosas disso mesmo que talvez essas cápsulas não sejam usadas nos filhos delas. Esse é o espírito, pensar que podemos construir hoje um futuro melhor e possivelmente um futuro sem diabetes tipo 1. E todos nós podemos fazer algo, pequeno ou grande, o que não podemos é simplesmente ir levando a vida, como um mero expectador.

Espero que tenham gostado! Vem outros posts por aqui sobre o assunto!

Até a próxima!

Unknown

Tenho mania de escrever e de ver sempre o lado bom das coisas. Com diabetes desde 2010, acredito que uma vida controlada e divertida é possível sim. Jornalista, creio que posso ajudar os outros a acreditar também. Que saber mais sobre mim? Clica aqui!

2 comentários:

  1. Hello your blog is sharing great information. Thanks for share this blog, radiouni max providing best Samsung galaxy Desbloqueado
    in USA.

    ResponderExcluir