#DMD2015: As mensagens chaves do Dia Mundial do Diabetes - parte 2

Já falei aqui sobre a primeira mensagem chave da campanha da IDF para o Dia Mundial da Diabetes: Agir para mudar a sua vida hoje. Esse primeiro mote fala sobre a importância de se alimentar bem para se cuidar agora. De não esperar o surgimento da diabetes ou a piora da mesma para tomar uma atitude.

Agora é a vez da segunda mensagem chave:

Agir para mudar o mundo de amanhã

Ou seja, o que podemos fazer agora para prevenir ou evitar maiores problemas lá na frente?

Ter disponível alimentos saudáveis ​​a preços acessíveis é essencial para reduzir a carga global de diabetes e garantir o desenvolvimento sustentável mundial.

Hoje, a diabetes é um fardo enorme e crescente. Enquanto contabilizamos 387 milhões de adultos vivendo com diabetes em 2014, se espera que este número suba rapidamente para cerca de 600 milhões de pessoas até 2035.

Os recursos mundiais da área da saúde que atualmente são gastos para tratar a diabetes e gerenciar suas complicações foram orçados em 612 bilhões de dólares em 2014.

"Mais de 600 bilhões de dólares gastos com saúde"

Mais de 11% das despesas totais de saúde em todos os países em todo o mundo poderiam ser salvas apenas combatendo os fatores de risco evitáveis ​​para o diabetes tipo 2.

"Mais de 11% do total gasto com saúde poderia ser salvo"

Mais de 70% dos casos de diabetes tipo 2 podem ser prevenidos ou retardados por meio da adoção de estilos de vida mais saudáveis, o equivalente a até 150 milhões de casos em 2035.

"Mais de 70% dos casos de diabetes tipo 2 poderiam ser prevenidos"

Uma dieta saudável é, em média, USD 1,50 mais cara por dia do que uma insalubre, o que aumentaria os gastos de uma pessoa em cerca de 550 dólares por ano. Bem menos do que o imaginado!

O número de pessoas com diabetes em países de baixa e média renda continuará a crescer, representando uma ameaça para o desenvolvimento sustentável. Por exemplo, em 2035, se espera que o número de pessoas com diabetes na região africana dobre.

Se é possível fazer algo hoje para evitar todos esses gastos ali na frente, por que não fazer? Depende de nós, quando escolhemos o que colocamos na boca. Depende dos políticos, em pensar em maneiras de diminuir custos de alimentos mais saudáveis. Depende de todos nós fazer um pouco para parar a epidemia de diabetes! Vamos?


Unknown

Tenho mania de escrever e de ver sempre o lado bom das coisas. Com diabetes desde 2010, acredito que uma vida controlada e divertida é possível sim. Jornalista, creio que posso ajudar os outros a acreditar também. Que saber mais sobre mim? Clica aqui!

Nenhum comentário:

Postar um comentário