[Pelo Mundo] Controle Glicêmico


Há algum tempo venho falando aqui sobre projetos de pesquisa apoiados pela JDRF. A série Pelo Mundo tenta abordar atitudes que estão sendo pensadas por aí quando o assunto é diabetes, buscando uma maneira de trazer para o Brasil algumas dessas soluções.

E nesse post vamos falar sobre as pesquisas apoiadas no sentido de ajudar as pessoas com diabetes a terem um melhor controle glicêmico. Sabemos que a insulina foi uma das maiores descobertas do século XX e que sem ela nem estaríamos vivos. Mas também sabemos que o dia a dia é trabalhoso e que mesmo com muito esforço ainda não chegamos ao ideal de ter o metabolismo funcionando como o de uma pessoa sem diabetes.

Pensando nisso, uma das frentes apoiadas pela JDRF é para o desenvolvimento da Glucose-Responsive Insulin (uma insulina que responderia aos níveis de glicose). A GRI ficaria circulando no corpo humano e só passaria a funcionar quando a glicose começasse a subir, parando de funcionar quando a mesma baixar. Sensacional, né? Com ela, os furos nos dedos diminuiriam, assim como as dosagens de basal e rápida, diminuindo e muito os quadros de hiper e hipoglicemia.

As pesquisas são feitas por um engenheiro do MIT (Massachusetts Institute of Technology) desde 2003. Apoiado pela JDRF, ele pode desenvolver a pesquisa, que, em 2010, foi comprada pela Merck que agora está fazendo os testes clínicos.

Os estudos são promissores e essa pode ser uma realidade bem próxima. É claro que não estou discutindo aqui a chegada ao Brasil, quando e a que custo. Um passo de cada vez. O importante é conhecermos o que pode chegar, mantendo a esperança em dias menos complicados ou trabalhosos.

E que venham as novas tecnologias. O próximo post da série vai falar sobre o programa de Restauração, que pretende ajudar o corpo humano a voltar a produzir insulina. Enquanto isso, que tal reler os outros posts da série Pelo Mundo! Vem!

Unknown

Tenho mania de escrever e de ver sempre o lado bom das coisas. Com diabetes desde 2010, acredito que uma vida controlada e divertida é possível sim. Jornalista, creio que posso ajudar os outros a acreditar também. Que saber mais sobre mim? Clica aqui!

Nenhum comentário:

Postar um comentário