#MapadoDescasoDMBR: Objetivo 3 - Criação de grupos de acompanhamento para os programas de distribuição de medicamentos e insumos


No mês passado, eu comecei a destrinchar aqui no blog quais são os objetivos a médio e longo prazo que pretendo alcançar com a participação de vocês no Mapa do Descaso Diabetes Brasil.

Relembrando um pouquinho, o objetivo número 1 é a exigência de prestação clara de contas, semestral ou anual, do processo de compras de insumos e medicamentos dos programas de automonitoramento glicêmico (AMGs). O segundo objetivo segue a mesma linha, mas em outro âmbito, ou seja, a exigência de prestação clara de contas, semestral ou anual, do processo de dispensação de insumos e medicamentos de alto custo.

Agora chegamos ao terceiro ponto dessa luta:

#3: Criação de grupos específicos para o acompanhamento, da entrada de recursos passando pela compra dos produtos até a entrega aos pacientes, dos programas de dispensação de insumos, sejam eles municipais (AMGs) ou estaduais (remédios de alto custo)

Atualmente, temos conselhos municipais e estaduais que deveriam ter essa função, mas não temos um acompanhamento especifico destes programas com entendimento claro e até leigo do que é feito. A sugestão é a criação de grupos que funcionariam como CCQs (utilizando a linguagem de desenvolvimento de projetos).

Os CCQs são Círculos de Controle de Qualidade formados por um grupo de pessoas com o objetivo de propor modificações naquilo que precisa ser melhorado ou solucionado. É uma atividade de grupos voluntários, composta de preferencialmente, no mínimo três participantes e no máximo sete, que fazem parte de um mesmo setor.

A ideia não é só cobrar retorno dos órgão governamentais, mas ajudá-lo na busca de melhorias pelo bem dos pacientes que necessitam dos medicamentos. Este grupo poderia ser formado por pacientes, médicos, advogados e responsáveis pelos programas dentro das administrações públicas.

OS CCQs tem como objetivo, por exemplo, diminuir a ocorrência de erros e melhorar a qualidade do processo, proporcionar maior eficiência, incentivar o envolvimento das pessoas com o trabalho, desenvolver a capacidade para resolver os problemas, aprender a desenvolver a atitude de prevenção de problemas, entre outras coisas.

E não é isso que queremos?

Não podemos propor apenas gritar, fazer escândalo e exigir, mas sim uma parceria para mudar e melhorar. Que hoje está ruim, todos nós estamos sentindo na pele. Há dois meses que eu vou ao posto e chegando lá não tem nada! Como eles acham que alguém pode viver sem tiras, seringas e insulina tendo diabetes?

Mas para conseguir que eles nos ouçam e nos aceitem, precisamos primeiro mostrar que o problema existe, é gritante e tem aumentando a cada dia. Para isso, precisamos dar o nosso depoimento.

Se você já passou por situações como a minha e quer ajudar nessa luta, acesse bit.ly/mapadodescaso e preencha o formulário. Leva menos de cinco minutos e vai ajudar muito a chamar a atenção das autoridades para essa situação calamitosa.

Se você já preencheu uma vez e voltou a acontecer, participa de novo! Denuncie cada novo episódio em que seus direitos foram simplesmente esquecidos. E se você nunca passou por isso, compartilha! Tem muita gente por aí passando pela mesma situação.

Vamos soltar nossa voz, apontar o problema para propor soluções e ajudar no que for possível pelo bem de todos!

ACESSE E PARTICIPE!!!

Fonte:
http://www.blogdaqualidade.com.br/circulos-de-controle-de-qualidade/

Unknown

Tenho mania de escrever e de ver sempre o lado bom das coisas. Com diabetes desde 2010, acredito que uma vida controlada e divertida é possível sim. Jornalista, creio que posso ajudar os outros a acreditar também. Que saber mais sobre mim? Clica aqui!

Nenhum comentário:

Postar um comentário