Viajando com Diabetes: O que não deixar de fazer antes de embarcar #1

Fala, galera! Volteiiii!

E voltei com tudo, mas agora o foco deste blog passa a ser não só a diabetes, mas sim como é possível viajar mesmo tendo que carregar tudo o que esta condição nos impõe.

Como já disse aqui antes, descobri que tinha diabetes quando voltei do meu primeiro mochilão e na época uma das coisas que mais me deixou triste foi pensar que eu não poderia mais viajar sozinha, mochilar por aí... Foi assustador!

Mas acabou que eu fui aprendendo, estudando sobre e depois daquele mochilão já se foram mais uns quatro... E esse ano, as férias prometem! Então decidi que assim como eu descobri que tudo era possível, ajudaria os outros a perceber isso também.

Para isso, farei posts com dicas e contando alguns perrengues (porque é claro que nem tudo são flores). E acredite, tudo é possível com conhecimento, planejamento e vontade!

Por onde começar?


A primeira coisa que eu penso quando o assunto é férias chegando é em fazer um check up!


Consulta médica antes de viajar

É lógico que aqui o mais importante é ir no endocrinologista e é pra ele que você tem sempre que perguntar:


  1. Se as atividades que você tem planejadas podem afetar as suas glicemias e como (vai que tá na sua lista pular de paraquedas ou fazer uma trilha inka)
  2. Como ajustar as doses da sua insulina para fusos horários e atividades diferentes das que você faz normalmente
  3. Pegar receita atualizada e laudos que sejam necessários
  4. Perguntar sobre vacinas que talvez você precise tomar
O seu endocrino vai ser o primeiro a te deixar tranquilo e a se sentir tranquilo para a aventura que está por vir. 

Mesmo ele sendo o mais importante, tem outros especialistas que também valem a visita:

  • Angiologista: se você fará viagens longas de avião ou ônibus, longas caminhadas, etc. É sempre bom ter certeza de que as pernocas estão prontas pro rolê!
  • Dentista: Não fique surpreso! Uma vez eu não fiz a limpeza normal antes de viajar e fiquei dois dias com dor nas gengivas depois de 16 horas em aviões... A altitude pode afetar e muito! E você não vai querer estar tomando remédio pra dor de dente nos dias em que deveria estar curtindo, né?
Eu normalmente já emendo todos os médicos nesse processo e já passo no oftalmologista e ginecologista, mas esses dois são mais opcionais.

O importante é ter certeza de que você está bem e em condições de realizar esse sonho pra poder aproveitá-lo da melhor maneira possível. Com documentos em mãos, exames em dia e orientações na ponta da língua qualquer imprevisto passa a ser só um pequeno contratempo!

No próximo post eu continuo falando sobre o que é importante fazer antes de viajar pra você ficar mais do que preparado!

Até a próxima!


Luana Alves

Tenho mania de escrever e de ver sempre o lado bom das coisas. Com diabetes desde 2010, acredito que uma vida controlada e divertida é possível sim. Jornalista, creio que posso ajudar os outros a acreditar também. Que saber mais sobre mim? Clica aqui!

Nenhum comentário:

Postar um comentário